Encontro Pagão da Baixada Santista

Encontro Pagão da Baixada Santista

sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

Feliz Sexta feira 13

Tem gente que morre de medo tem gente que adora essa data!
Daonde vem todo esse misticismo envolto nesta data?
Melhor do que eu responder é um historiador, porque quando alguém vem falar comigo sobre paganismo ou algo que pra mim de certa forma envolva direta ou indiretamente o paganismo gosto de me basear em indícios históricos
Eu tenho um amigo que acha que tudo que respondo é porque sou bruxa, ai viro pra ele e falo independente de religião isso é historia, foi assim no passado.
E acho que é importante, alem da fé em nossos Deuses temos conhecimentos sobre como as coisas surgem, porque certas historias influenciam as pessoas, enfim.....
É sempre bom ir mais afundo no assunto

Então feliz Sexta feira 13


As lendas e mitos que explicam o pavor que a “Sexta-feira 13” causa em várias pessoas.


Há muito tempo, certos dias ou épocas do ano são compreendidas como impregnadas de algum tipo de infortúnio ou má sorte. Atualmente, o encontro do dia 13 com a sexta-feira é repleto de lendas e crendices que deixam os mais supersticiosos de cabelo em pé. Como se não bastasse isso, o cinema norte-americano tratou de imortalizar esta data com uma seqüência de filmes de terror protagonizada por Jason Voorhees, um serial killer que ataca nessa mesma data.

Contudo, poucos sabem dizer qual é a verdadeira origem da “Sexta-feira 13”. De fato, as possibilidades de explicação para esta crença se encontram difundidas em diferentes culturas espalhadas ao redor do mundo. Uma das mais conhecidas justificativas dessa maldição conta que Jesus Cristo foi perseguido por esta data. Antes de ser crucificado em uma sexta-feira, o salvador das religiões cristãs celebrou uma ceia que, ao todo, contava com treze participantes.

Outra explicação sobre essa data remonta à consolidação do poder monárquico na França, especificamente quando o rei Felipe IV sentia-se ameaçado pelo poder e influência exercidos pela Igreja dentro de seu país. Para contornar a situação, tentou se filiar à prestigiada ordem religiosa dos Cavaleiros Templários, que, por sua vez, recusou a entrada do monarca na corporação. Enfurecido, segundo relatos, teria ordenado a perseguição dos templários na sexta-feira, 13 de outubro de 1307.

De acordo com outra história, a maldição da sexta-feira 13 tem a ver com o processo de cristianização dos povos bárbaros que invadiram a Europa no início do período medieval. Antes de se converterem à fé cristã, os escandinavos eram politeístas e tinham grande estima por Friga, deusa do amor e da beleza. Com o processo de conversão, passaram a amaldiçoá-la como uma bruxa que, toda sexta-feira, se reunia com onze feiticeiras e o demônio para rogar pragas contra a humanidade.

Reforçando essa mesma crendice, outra história de origem nórdica fala sobre um grande banquete onde o deus Odin realizou a reunião de outras doze importantes divindades. Ofendido por não ter sido convidado para o evento, Loki, o deus da discórdia e do fogo, foi à reunião e promoveu uma enorme confusão que resultou na morte de Balder, uma das mais belas divindades conhecidas. Com isso, criou-se o mito de que um encontro com treze pessoas sempre termina mal.

Apesar de tantos infortúnios associados a essa data, muitos a interpretam com um significado completamente oposto ao que foi aqui explicado. De acordo com os princípios da numerologia, o treze – por meio da somatória de seus dígitos – é um numeral próximo ao quatro, compreendido como um forte indício de boa sorte. Além disso, indianos, estadunidenses e mexicanos associam o número treze à felicidade e ao futuro próspero.


Por Rainer Sousa
Graduado em História
Equipe Brasil Escola

quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

Maio

Olá gente!!!!
Estava voando pela internet, pensando em fazer o evento em maio!
Alias o que vocês acham
3º Encontro Pagão da Baixada Santista em Maio em São Vicente.
Fica a dica galera, mais enfim.......
nessa minha pesquisa encontrei um texto que eu achei maravilhoso
E vou adorar dividir com vcs.....
O texto está no site do Old Religion.

Coluna: O “Dia das Mães”, nasceu em 1907, numa cidadezinha norte-americana, chamada Grafton, no Estado de West Virginia. Graças ao persistente esforço de uma moça chamada Anne Jarvis, que queria homenagear sua mãe, a qual falecera em 9 de maio de 1906. 

O feriado foi intituido em sua cidadezinha em 1910 e depois nacionalmente, e acabou por ser instituido o Dia das Mães no mundo todo. Em 1922 Getúlio Vargas baixou um decreto oficializando a comemoração no Brasil originado por um congresso feminista com o comando da sra Alice Tibiriçá. A Igrejas Católica e as protestantes festejam a data fazendo alguma homenagem especial para as mães de suas comunidades religiosas, projetadas na figura de Maria. 

Mas há muitos séculos já se comemorava em maio, o mês de Maria, mãe de Deus, e coincidentemente (ou não), em maio comemora-se na roda do ano do hemisfério Norte, a energia de fertilidade. 

Na antiga Grécia, as celebrações do Dia da Mãe remontam às comemorações primaveris em honra de Rhea, mulher de Cronos e Mãe dos DEUSES . Em Roma, as festas comemorativas do Dia da Mãe eram dedicadas a Cybele. 

Nas tradições Wiccanas e da BRUXARIA antiga, nesta época se comemora o Beltane, festival no qual celebra-se o AMOR da Deusa com o Deus, a união das divindades, esse AMOR entre o Deus que se apaixona pela Rainha de Maio, e se unem dando assim origem a todas as coisas. 

Dia das mães é um momento de demonstrar nossa gratidão à quem nos gerou, nossa mãe, que nos amparou e nos alimentou através do cordão umblical e que agora nos alimenta através de outro cordão energético, espiritual, parte de nosso alicerce ESPIRITUAL na existência. 

Celebrar também neste momento a Deusa-Mãe-Maior, o planeta TERRA - seu ventre, a Lua - sua luz, a fluidez da vida e seu sangue que corre no movimento das águas, dos rios e mares em sintonia com a maré das nossas emoções. Do quantum de água que existe em nosso corpo físico, e o próprio respeito à água, e à importância e à preocupação da escassez dela nos dias atuais. 

Assim como nossa mãe cuidava de nós, dia das mães também é momento de refletir e identificar dentro de nós a porção maternal, sejamos homens ou mulheres. Nossa ânima, nosso princípio receptor, nosso lado Lua, de introspecção, de sensibilidade às energias da natureza. Sensibilizar-se para os nossos semelhantes, entendendo nosso papel na vida, nos relacionamentos, nossa responsabilidade com a vida do planeta e com o próximo, principalmente com os mais necessitados. 

Celebrar o dia das mães é agradecer à nossa mãe, e à nossa Mãe ( princípio Divino ) a proteção, a paz, o AMOR e a Vida. 

Roberto Dantas é psicoterapeuta, tarólogo e transmissor da religiãoWICCA em s.paulo. fones : 4107.9765  cel :  7459.7167 email: roberto@mx8.com.br






Bem é isso que tinha pra dividir com vocês nesse momento, volto em breve com novidades!!!


Bjs e luz
)O( Fréya Vivienne

11º Encontro Anual de Bruxos



Já estão abertas as inscrições para o 11° Encontro Anual de Bruxos, que acontece nos dias 9, 10 e 11 de março de 2012, na Fazenda Terra Viva.
Este ano celebraremos a deusa Hécate!
Inscrições, programação, valores e informações no site:

EncontroAnualdeBruxos.com

Lembramos que as inscrições feitas até 31 de janeiro tem desconto especial e possibilidade de parcelamento em 2 vezes.

Secretaria Abrawicca São Paulo
Ocorreu um erro neste gadget