Encontro Pagão da Baixada Santista

Encontro Pagão da Baixada Santista

quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

A Evolução na forma que vemos os Deuses!


Estava lendo um texto da Rosane Volpatto que falava sobre a forma de ver as Divindades e suas mudanças.
Comecei a divagar em meu pensamento indo ao que conheço como o inicio da humanidade quando as únicas divindades eram o sol e a lua, passando então a ser a natureza a forma mais sagrada da divindade, enquanto homens e mulheres viviam nas cavernas a figura que importava era a da Deusa, pois ela que “engravidava” as mulheres e animais, fornecia os alimentos que plantavam da terra de forma mágica sem necessidade de cultivo.

Após isso teve uma oura mudança o Deus passou a ter sua importância ajudando os homens com a caça garantindo sua segurança e a comida da tribo.
E continuamos evoluindo e os Deuses também mudavam conosco, passaram a ensinar novos ofícios às mulheres para que cuidasse melhor de seu lar e criança, para que assim formassem um lar abençoado por Eles, ao homem ensinou a agricultura e foi cultuada como Deus da agricultura entre outros atributos, formando cada vez mais um panteão mais completo.
Deusa Demeter.

E os Deuses mudaram só em seus atributos ou aparecia também?
A vida é cíclica tudo muda, tudo evolui, afinal tudo que fica estático atrofia, assim também é com o homem e sua visão do sagrado ela muda e conforme descobrimos  ou aprendemos coisas novas temos outras necessidades também.
Com o tempo a Deusa foi perdendo sua importância, deixando de ser cultuada pela grande maioria, que tinha o foco matriarcal e passou a ser patriarcal e os Deuses também mudaram sua aparência, relevância e força, a ordem do culto em muitas culturas mudou, tornando um outro Deus mais popular que o anterior tudo muda, ate nossa forma de ver o sagrado.

Um texto que falava dos Deuses Egípcios como Bast, por exemplo, que mudaram em sua aparência, mantendo o lado animal.
Temos que entender que a primeira imagem do sagrado e da força vieram dos astros Sol e Lua, depois do animal, que causava medo, respeito e alimento.
A força do animal era algo divino e sagrado, os Deuses viviam próximo em tudo que existe, no Egito existiram gatos que foram tratados como Deuses ( eles nunka esqueceram a realeza) era a reencarnação de Bast, o Gamo sagrado entre os celtas o Deus é um animal selvagem e indômito, e muitos outros exemplos podem ser encontrados.

Vou copilar o texto que me fez criar este post.

a medida que este homem adquire mais experiência e aprende a enfrentar a natureza, o respeito pelos mistérios naturais diminui ao mesmo tempo que aumenta a valorização das qualidades humanas. Neste momento, seus deuses passam por um processo de transição de conceitos zoomórficos para antropomórficos, abandonando a forma animal para assumir a forma humana. Foi exatamente o que ocorreu com os egípcios. Algum tempo antes do advento da Primeira Dinastia, o antromorfismo, concepção dos deuses sob forma humana, apareceu na religião egípcia.
Mas a tradição não morre com facilidade e os velhos conceitos religiosos não são substituídos da noite para o dia. Os egípcios incorporaram o antropomorfismo pouco a pouco, fundindo as três ideias da natureza, do animal e do homem. Uma das primeiras divindades que experimentaram esta fusão foi Sekhmet com sua cabeça de leoa.
No Templo de Luxor, cães e gatos viviam em paz. Mas os egípcios não olhavam para eles com olhar indiferente ou compassivo. "Estes seres", diziam eles, "são receptáculos da alma. Não têm necessidade de conhecer os espíritos porque eles são os espíritos. " 

Copiei essa parte do texto pois imagino que muitas pessoas não tem essa proximidade com os termos técnicos, e o texto está perfeito.
Se pudéssemos enxergar da mesma forma que os antigos, respeitaríamos cada vez mais a natureza, por isso sentimos a necessidade do reconstrucionismo das religiões antigas, por isso sentimos falta dessa conexão, aos poucos nos afastamos e hoje muitos tentam com todas as suas forças voltar pra esse Sagrado, seja no amor pela natureza, admiração da lua e do sol, seja pelo respeito aos Deuses Antigos, seja pelo amor e cuidado com os animais ou natureza, o importante é lembrarmos que tudo tem vida e tudo é sagrado.




Sinta o sagrado no chão que pisa e em toda beleza que seus olhos possam enxergar.
Respeite todos os animais, cada planta, cada flor cada rio, lago ou praia.
Mesmo que os seres humanos esqueçam o Sagrado a Natureza não esquece que Ela é a mãe Sagrada e que também é uma divindade assim como eu e você e tudo que habita esse mundo e o outro ;)


Bjs e luz

)O( Freya Vivienne

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget